Latidos, reclamações, multa e muita confusão

* Antes de mais nada, já vou prevenir o leitor: senta que lá vem história. Hoje o post é um desabafo daqueles.

Um problema canino está prestes a virar um caso jurídico. E já está tirando o meu sossego. Como uma síndica acima de tudo jornalista, apoio o direito de expressão dos membros da comunidade residente no prédio e mantenho um veículo de comunicação com os moradores: um caderno que fica na portaria. Os porteiros não têm autorização para me perturbar com moradores querendo falar comigo ao interfone a qualquer hora do dia ou da noite. (Não sei porque raios as pessoas acham que os síndicos estão à sua inteira disposição. Olha, gente, os síndicos também têm vida própria, viu?) Quem quiser falar com a síndica, vai ter que escrever, e bem direitinho, o seu recado. Se for necessário, uma reunião é marcada. Senão, a resposta à dúvida, comentário, reclamação, sugestão vai vir ali mesmo, no caderno. Os moradores foram instruídos sobre como se comunicar: são obrigados a fazer identificação completa e com letra LEGÍVEL, porque eu não tenho obrigação de entender o garrancho de ninguém.

Digamos que as pessoas até que se disciplinaram a usar o veículo de comunicação e quem realmente quer falar comigo, escreve. Recentemente um morador registrou reclamação de barulho de latido vindo de um outro apartamento. Apurado e confirmado o fato, foi enviada uma advertência para que o novo morador, que tem um cão, dê um jeito no animal. Passado um tempo, outro morador registrou a mesma reclamação: latidos insuportáveis do apartamento vizinho a qualquer hora do dia ou da noite. Palavras dele: “basta abrir a porta que o cachorrinho já começa a latir”. Como foi reincidência, uma multa foi aplicada. Ah, pra quê? O dono do apartamento e do cão entrou em contato com a administradora para “se explicar” e quis falar comigo. Deixou recado verbal com o porteiro. Obviamente que não atendi. Mandei registrar no caderno. Orientação obedecida, atendi a pessoa. No meio da conversa, descubro que não é apenas um cão, mas dois. DOIS cães num apertamento de 31m2. Coitadinhos dos cachorrinhos. Fiquei com dó deles. Mas não do infeliz de seu proprietário, que é egoísta ao ponto de obrigar seus animais a morarem num cubículo e os deixar sozinhos por cerca de 10 horas diárias, enquanto vai trabalhar.

Gente, eu abri o regulamento do prédio e expliquei que, devido ao tamanho dos imóveis, só era permitido um animal por apartamento e que há a lei do silêncio que não é apenas regulamento do edifício, mas lei municipal. A pessoa, já naquela arrogância típica dos advogados (meus amigos advogados, não se ofendam, mas …), veio logo me dizendo: “esse item aí que diz que eu só posso ter um animal no apartamento eu rebato facilmente na justiça porque de acordo com o novo Código Civil blá blá blá” Ahhhhhh! Advogados deveriam aprender a falar e a escrever antes de abrir a boca e redigir o que quer que seja. Além de arrogantes, são pouco objetivos. E como se não bastasse cansar meus ouvidos com a ladainha da lei – que, na minha ignorância, nem sei se procede -
tentou me convencer a tirar a multa. Ahhhhhhhhhhhh de novo. “Claro que não retiro! Você não cumpriu o que está escrito no regulamento interno. Não estou perseguindo você e nem seus animais, mas o regulamento diz que em caso de barulho – seja piano, latido, conversa, música etc – dentro do horário de silêncio, multa deve ser aplicada. E foi.”

Continuando a saga canina, a pessoa disse que os animais estão passando por uma fase de adaptação e fizemos um acordo: que no prazo de um mês ela se empenharia em reeducar os bichos ao novo meio ambiente e os funcionários checariam com os vizinhos se o barulho diminuiria. Não havendo melhora ao fim do período, ela se comprometeu a contratar um adestrador profissional. Avisei que um comunicado seria enviado a todos os moradores dos dois andares para que as pessoas tenham ciência de que providências estão sendo tomadas.

Quando penso que o assunto está resolvido, a administradora me liga esta semana para me avisar que o tal sujeito foi pessoalmente até lá levar uma contestação de TRÊS páginas à multa de míseros R$ 30,00 . Fiquei indignada! Eu, com tantos afazeres muito mais importantes para tratar naquele prédio, ter dor de cabeça com um mala que perde seu tempo contestando uma mixaria dessa… pensei seriamente em renunciar ao cargo. Era tudo o que me faltava. Naquele prédio mora tudo quanto é tipo de gente: pobre, classe média, preto, branco, amarelo, faxineira, advogado, brasileiro, alemão, hetero, biba, concertista, modelo, engenheiro, doente mental alcoólatra. Faltava o mala sem alça que perturba a síndica.

Eu nem li o documento. Mas sei que ele termina com algo assim “… estudos da Sociedade Protetora dos Animais (ou algo semelhante) afirmam que as pessoas que possuem animais de estimação são mais felizes.” Gente, eu to aplicando multa por barulho e o dito cujo me vem com esse papinho de que animal de estimação faz bem pra saúde pra contestar a multa?!? Só advogado MESMO pra tentar justificar seu erro com essa conversinha mole, hein?!?! Faça-me o favor. Falei que não vou retirar essa multa e que é pro departamento jurídico da administradora responder com base na lei. Se tiver que partir pra acareação, eu vou fazer acontecer. Vou botar os dois reclamantes em frente ao morador com seus cãezinhos “adoráveis” para ver quem é covarde de voltar atrás no que escreveu. Ai de quem fizer isso.

E em conversas com amigos e parentes , decidi procurar a tal Sociedade Protetora dos Animais e expor o caso na próxima semana. Não seria o caso de maus-tratos abrigar dois cachorros num apartamento de 31m2 e deixá-los sozinhos por 10 horas diárias? Se esse sujeito quer usar a lei, eu também vou tentar usá-la. Em prol do bem-estar dos adoráveis cãezinhos, que não têm culpa de absolutamente nada.

* Sei que é feio pedir comentários em blog, mas desta vez, querido leitor, conto com sua opinião, sugestão e orientação jurídica (sim, meus amigos “arrogantes” queridos) para me ajudar a solucionar o problema da melhor maneira possível! A síndica agradece.

About these ads

25 Comentários »

  1. fran disse

    oi, catarina
    situação delicada, hein? eu, como defensora dos animais, acho muito melhor dois cachorros ficarem no apartamento de 31 metros quadrados a viver na rua (viver por pouco tempo, claro, pq certamente morrerão). embora o dono possa ser uma anta, ele parece gostar dos bichos que têm. então, de uma forma ou de outra, os cachorros já devem ter se adaptado a ele.
    eu acho que vc deve fazer o que for certo, mas queria te pedir pra pensar nos cães também. afinal, uma medida mais drástica pode acabar prejudicando os bichos.
    quanto ao barulho, tem cachorro no meu prédio tb e vira e mexe eles latem. no prédio do lado a mesma coisa, mas nada que incomode o sono das pessoas. são alguns latidos pontuais e não freqüentes. boa sorte aí na sua decisão. bjo,

  2. Luciana disse

    Esse cara deveria ter lido o regulamento antes de se mudar para o prédio. Não tira a multa não! Agora me desculpa o preconceito, mas aposto que são dois poodles.
    Beijos

  3. Naty disse

    Multa mesmo e chama a Sociedade de Proteção aos Animais para fazerem inspeção das condições em que vivem os cachorros. Mas, antes de tudo, vale o bem estar do morador, que afinal de contas é o racional, quem sofre com o latidos, quem paga pelo condomínio, e que precisa, no mínimo, numa cidade como São Paulo, a paz e o descanso necessários para as batalhas do dia-a-dia.
    Boa sorte! E depois conta o desfecho final.

  4. NELSON disse

    11/8/07
    Catarina, é o Nélson. Li seu texto. De cara, minha opinião é que se deveria levar o tal advogado prum adestrador. E colocar uma focinheira nele que é pra cortar o trololó de advoguês que, meu Deus!, não há quem aguente (conheço a raça; sou formado pela PUC-SP no, com a devida vênia, ramo). Indo direto na coisa: em muitos lances de administração, seja como síndico ou até gerenciando uma empresa (não se v. sabe, mas dirigi a Artplan-SP por alguns anos, pilotei dois Rock In Rio, com aquele bando de gente produzindo de tudo), enfim, o que aprendi é que em muitas circunstâncias, DEMOCRACIA DEMAIS atrapalha. Quanto mais espaço você der, partindo da suposição que está abrindo díálogos e sendo “compreensiva”, mais você abre chances pro advoguês. Na minha opinião, discutível e parcial, você tem simplesmente que APLICAR A CONVENÇÃO E O REGULAMENTO INTERNO. E ponto. Aplique a multa que deverá ser inserida no boleto do rateio e fim de papo. Se o carinha quiser chiar, que entre com uma ação que, pelo ritmo da justiça brasileira, vai levar uns 3 anos e ele será perdedor, devendo pagar custas e honorários. Tenho dúvidas da utilidade de você ir na Socied. Protetora de Animais. Os caras lá, em princípio, são a favor dos bichos e entre os latidos e o sossego dos vizinhos, eles votam a favor dos latidos, provavelmente dizendo que os cachorros latem porque não sabem falar. Só por isso. Você está sendo “compreensiva” demais. Mate o assunto já na base do Dura Lex Sed Lex (a lei é dura, mas é a lei ) sei que não precisava traduzir. Tem hora que aqui deveria ser como na Coréia, né?
    Pegar a cachorrada e fazer, literalmente, cachorro quente.
    Bjs
    Nélson

  5. Chama o Eduardo Dusek agora!!!! Troque seu cachorro por uma crianca pobre!!! Ao contrario da Fran, eu ja sou bem arredio a animais. Independente da minha preferencia pessoal, no entanto, tenho pouco a acrescentar. Acho que vc estah no caminho certo e, se ha que mudar algo em sua atitude, que seja na linha que o Nelson expressou. Deus te de sabedoria, amiga. Qqer coisa, manda a vizinha aqui pras Ilhas Canarias, que alem de ter espaco de sobra, foram batizadas assim por terem muito caes (canis = canarias). Sossego pra todo mundo.
    Bjs
    Ivan

  6. Andre Serpa disse

    Caty, Caty! Me diverti com seu sofrimento, peco ateh desculpas… mas nao eh hora de um hotdog duplo nao?eheheh bjs

  7. cla disse

    credo q estresse! muita maldade com os bichinhos e vizinhos… sem mencionar e claro… com a sindica!! multa sim! acho q so gatos conseguem viver num espaco assim…bem quero saber o final! mas conta querida como vai sua pratica com o piano? bjos!! c.

  8. Rosane disse

    Ai Caty… você está com um problemão…. Primeiro porque normalmente quem tem cachorro não abre mão, simplesmente porque CACHORRO É TUDO DE BOM!!!!! Porém tê-los é viver desse jeito, entre latidos, cacas, etc. Eu que o diga, que tenho cinco, ainda bem que eu moro em casa… Não pense que eu não sei o quanto é desagradável aquela latição toda, muitas vezes fico preocupada se ELAS (é são elas e são pinshers) não estão incomodando os meus POBRES e TOLERANTES vizinhos… Quem mora em apartamento é realmente complicado e sinceramente não sei como você vai resolver o conflito, afinal os cães (por mais inteligentes que sejam, e eles são) não vão entender porque não devem latir, até porque é a maneira como eles se manifestam e se expressam, e eles latem (e como latem). Só posso te desejar BOA SORTE e espero sinceramente que o TAL pague a multa, é o mínimo que ele pode fazer e se eu conheço alguma coisa de cachorro…. sem querer te deixar DESESPERADA, provavelmente não vai ser a única multa…..

  9. Bobie Salles disse

    Ai Caty,

    Você sabe que minha família é toda de advogados (ainda bem que sai desta…)…
    Mas não é por isso que vou defendê-los e, muito pelo contrário, acusá-los. Antes de terminar de ler o post já estava pensando em qual órgão ou lei você poderia se apegar. Deixar dois cães num apto. pequenino desses? Sem condições.

    Parece o maluco que cria um Akita numa varanda lá da Vila em que eu morava e deixa o bicho doido. Várias vezes (após o ataque ao quarto gato), pensamos em denunciar o dono.

    Bem, eu sou a favor dos bichinhos sempre e sei que os advogados, são passíveis de adestramento (experiência própria, vá por mim).

    Grande beijo e boa sorte nessa empreitada canina.

  10. BIBI disse

    oi caty, tudo certo??
    bom o melhor a fazer é aplicar a convenção do prédio e não retirar a multa, até pq é uma micharia né!!!
    e de mais a mais, já está sendo compreensiva deixando o cara adestar os fofos por um mês, que mais ele quer???
    se abrir mão da multa vai ter um problemão c os demais moradores que tb se acharão no direito
    bjão e boa sorte

  11. Ana Luisa disse

    Caty,
    vc tá certíssima!!! Não retire multa nenhuma,a pior coisa é deixar que pessoas sem razão se achem donas da situação…abre precedente pra elas continuarem agindo assim pra sempre!…Tem que ter um breque, sim, e vc tá agindo direitinho, dentro dos limites, então vai fundo.Detalhe importante: por mais que vc e todo mundo se preocupe com o bem dos cachorrinhos (tb me preocupo, eu amo cachorro!), quem tem que se preocupar com isso são os donos dos animais…sua preocupação é exercer bem o papel de síndica, e vou te falar de novo, minha amiga: que coragem vc tem!!! Eu não piso nem em reunião de condomínio, é muuuuiiittooo sacrifício…
    Mas achei legal, de qq forma, vc procurar a Sociedade Protetora dos Animais, e conforme as coisas forem acontecendo, vai contando.
    Beijos e good luck!
    P.S.: não me senti ofendida, não…rsrs…e advogado é beeemmm pior do que vc fala e pensa, vai por mim! rs

  12. Carol Souza disse

    ai caty, vale a pena ir em frente sim!

    cachorros trancafiados em lugares pequenos, sem ninguém para cuidar e fazer carinho durante 10h por dia é absurdo!

    o cara merece mto mais que uma multa de 30 reais!

    não desiste dessa ação não!!!

  13. Doc disse

    Caty:
    Primeiramente parabens pelo texto, esta melhorando a cada post.
    Esta estoria dos cachorros esta divertidissima e exemplifica bem, ate onde pode ir a incoerencia humana em submeter dois animais a 10 horas de desespero diarios para ter companhia no final do dia.
    De qualquer forma, tenha certeza que sem um adestrador ou alguem para levalos para passear os caes vao ficar cada vez mais neuroticos e barulhentos.Qto ao “causidico” talvez ele tenha contestado a multa so pela oportunidade de rever a sindica….Ja pensou nisso? Hehe

  14. Graziela Jabur disse

    Oi Caty,
    vc está certíssima em não retirar a multa. A lei vale para todos!!
    Quanto aos cãezinhos, acredito que eles merecem mais espaço e companhia.
    Mantenha-se firme e boa sorte!
    Bjs, Grazi.

  15. Creuse disse

    Cati

    Manda ele operar a garganta dos cãezinhos para retirar as cordas vocáis, eu vi um no prédio onde eu morava em São Paulo, foi muito divertido o bicho latia, latia, latia e não ouvíamos nada, ahahahahahahahaha…

    Se ele não topar essa, tenho uma outra idéia, lendo a revista galileu vi uma coleira que promete calar a boca de qualquer cãozinho e só custa 130,00 R$ (http://www.albrasil.com.br/products.asp?ccode=ColLat).

    E não fica ouvindo essa história de que cachorro também é gente, Gente é gente, e cachorro é cachorro, se bem que tem gente que como esse advogado mais parece cachorro do que gente, aahahahahahahahahahahahahahah

    • monica disse

      por que você nao manda operar as suas cordas vocais pelo menos não vai falar tanta asneira.

  16. Flávio disse

    Oi Caty, entaum tenho um amigo que é veterinário dono de uma clinica que pode fazer a tão sonhada operação das cordas vocais citada no comentario acima!! Porém não posso revelar o nome pra os protetores dos animais não fecharem a clinica dele!! É muito engraçado mesmo ver os cãezinhos tentando latir e saindo apenas un xiadinho hau hau… rsrsrs
    Ah esta operação é clandestina e deve ser antida em sigilo! Qualquer coisa podemos enviar o seu vizinho pra operar tb assim ele para de reclamar dos R$30,00 de multa e se quiser ainda pode vender alguns orgãos e ainda ganhar um dinheirinho já que a coisa tá feia!!
    Bjs

    • monica disse

      voce deveria operar suas cordas vocais também pelo menos não falaria tanta asneira

  17. Débora disse

    Hei, você aí de cima, existe mesmo essa operação? Caty, vamos ver até quando você resiste…bjs da mamãe.

  18. Arite disse

    Mantem a multa amiga, senão isso vai virar um forrfé.

    E não deixa de escrever, não. Nós humanos temos uma estranha atração pelas desgraças dos outros, nos diverte. Estranho isso, né? Eu consigo ver vc falando direitinho, e eu dou risada. Talvez pq eu dê ridada de mim tb…

    Mas vc sabe que eu te amo, né?

  19. Alê disse

    Só R$30,00?
    Deveria ser mais… Só podia ser “adêvogado” mesmo pra brigar por essa mixaria…
    Mantém a multa, e a pose. Falta pouco pra vc sair de lá e se livrar disso. E fazer história como a síndica mais correta que aquele prédio já teve!
    Beijos!

  20. cleomar disse

    Muitos donos de animais, principalmente cães, acham que manter um cachorro dentro de casa é ecológico, que ama os animais, que os defendem ou estão de bem com a natureza, MENTIRA! Estão fazendo o que seus descendentes fizeram há anos, sacando-os do habitat natural para se tornarem seus proprietários. Por desejos vis, para suprir necessidades pessoais, por frustrações, quem sabe até por libidinagens… Os animais passam por vítimas aprisionados, comendo o que não querem nem gostam e em suas súplicas grunhem, latejam, pedem socorro, submetem-se aos afagos hipócritas, as coleiras e aos limites de espaços de seus usurpadores donos para sobreviverem. Porém, para àqueles que são contrários a esse destrato animal tenham de sofrer com os latidos em que o ouvido humano não foram feitos para suportar os sons que eles emitem para afugentarem o perigo(provavelmente).
    É triste vê uma cidade asfaltada, prédios cujos piso de cimento, laje ou porcelanatos, etc abrigar animais que não fazem contato com a natureza, vêem-se engaioladas em apartamentos, e seus pseudodonos exigirem respeito pelos seus latidos, “cocozanças”, urinadas e solta de pelos;e o Poder público nem está aí. Polícia diz que não é seu problema, condomínio é estatuto, Poder Judiciário tem coisas maiores, enquanto isso, que seres humanos normais, como eu, não possam ter o silêncio do meu descanso…

  21. lucila disse

    fui sindica, durante 8 anos em um condominio, sempre procurei ouvir os condominos, mas é um saco, tinha uma que reclamava direto do cachorro do vizinho, que latia, enquanto o filho dela, ficava no patio aprontando o dia inteiro. ela defendia com uvas e dente. lei do silencio todos sabemos, o cachorro latia só durante o dia, por que os proprios meninos do predio, ensultavam. fingi o todo todo, e não dei multa para ninguem . muitos reclavam , mas nao olha o proprio rabo

  22. Cachorros latem e gatos miam. Síndicos devem se importar com o problema de todos, não de 2 moradores apenas.
    Discutam na assembléia. Retira a multa se não tem certeza de que está bem coberta. Todo mundo faz o que tem que fazer.

RSS feed for comments on this post · TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: